Busca
    

Sem reforma política Brasil não terá crescimento sustentável, aponta Wells Fargo

13-07-2017 - 18:08:57

 

Os esforços que o atual governo tem promovido para avançar com sua agenda de reformas na área econômica são positivos, uma vez que poderão dar ao país a capacidade de crescer sem a necessidade de um novo boom do mercado de commodities. Contudo, o que o país precisa urgentemente, na avaliação de Eugenio Alemán, economista sênior do banco americano Wells Fargo, é de uma completa reforma política, “algo que ninguém quer falar sobre no momento”, observa o especialista.

Alemán destaca, em relatório, que o que precisa ser mudado é o sistema de incentivos que gera hoje, e durante toda a história do país, políticos propensos à corrupção que ameaçam o progresso da região. O especialista cita dados do órgão Transparência Internacional, que mostram que mais da metade dos 594 congressistas em Brasília enfrenta algum tipo de processo na justiça, incluindo acusações de corrupção. “Este é, talvez, o maior desafio para o Brasil hoje”, escreve o economista no documento.

Embora admita que as reformas econômicas, para enfrentar as mudanças nas tendências macroeconômicas globais, sejam um caminho na direção correta, Alemán entende que, ao menos que o país altere o atual “sistema entrincheirado de incentivos à governabilidade, será muito difícil que qualquer mudança na área econômica entregue a promessa de um futuro melhor para o país como um todo”. E lamentavelmente, prossegue o especialista, muito pouco tem se falado atualmente sobre a necessidade de reforma do sistema político. “Até que isso ocorra, qualquer coisa feita em termos de reformas econômicas tem poucas chances de alterar a eterna promessa sobre o Brasil ser o país do futuro”.


VídeosOnline

Mais lidas de Investidor Institucional em 3 meses

Mais lidas de InvestidorOline em 1 mês